acho que falta.

falta alma, falta tanta alma.

falta gente que se doa.

Orkut saiu do ar e deixou as comunidades pra preservar as conversas, tinha que ter deixado era os depoimentos hahahaha. Lá tinha história.

A decepção vem de todos os lados. A gente se importa, cuida e tenta proteger de todas as formas, mesmo que as vezes não mereça, e é isso que a gente ganha, decepção atrás de decepção. E isso dói tanto, mais do que possam imaginar.

Cambaleei.  
Like this post

depois de tudo que ele fez, vale a pena correr o risco de me machucar de novo? Fim

Anonymous

 

Depende, são coisas variáveis. Pense em tudo que ele te fez e veja as piores coisas que ele disse, já cometeu. E pense em todas as coisas que ele já fez que te fizeram sorrir e sentir-se “voando”. Se você o ama e ele te ama também, tente esquecer essas coisas ruins e seja feliz com ele. Antes tarde do que nunca. Ficar pensando no que ele pode ter feito ou deixado de fazer não vai te levar a lugar nenhum. Converse e tente novamente, se de uma chance de ser feliz. E se ele é o motivo de sua felicidade de chance a isso. Antes que o tempo passe e você fica ai, pensando nas coisas que poderia ter acontecido sem ao menos entender que uma hora as pessoas cansam de esperar. E quando você ver, seu lugar já está sendo ocupado por outra.

Em uma de minhas conversas com minha avó, ela me contou exatamente a forma ao qual tinha conhecido meu avô. Lembro-me que ela estava em pé e resolveu sentar-se numa cadeira que estava a minha frente e então começou a falar, ” eu nem o conhecia, nunca tinha visto mais gordo”, ela sorriu. E continuou, “ele era filho de um amigo do meu pai, nunca o tinha visto. Quando cheguei em casa, minha mãe me disse “você está namorando, e mês que vem irá casar-se”, tomei um susto! Eu não o amava, ele era um baita de desconhecido para mim”. Deixei com a que ela contasse a história toda, e bem, confesso que por um lado para eu fiquei triste pelas coisas não serem mais da forma que era no tempo dela. Mal sabe a minha avó a sorte que ela teve, de namorar e casar sem amor, e com o tempo descobrir que ama a pessoa mais do que Qualquer outra coisa na vida. No mundo de hoje nós namoramos com amor, e se chegar a casar é pelo mesmo motivo. Pena que com o passar do tempo, ao invés do amor crescer ele vai diminuindo, se transforma em mágoa e rancor, em raiva, em motivo para querer fazer as piores bobagens de toda sua vida. Porque no mundo de hoje, no final, aquele amor louco que te fez entrar em um relacionamento vai acabar da mesma forma que começou. Do nada.

— Uma tarde com minha avó, Falsoprince.

Ando por ai querendo te encontrar. Em cada esquina, paro em cada olhar. Deixo a tristeza e trago a esperança em seu lugar. Que o nosso amor pra sempre viva, minha dádiva, quero poder jurar que essa paixão jamais será palavras. Apenas palavras pequenas, palavras ao vento.

Cássia Eller.  

A gente esquece sim, mas demora um tempinho pra isso. Tudo bem, acontece. Nem sempre as expectativas são correspondidas, na verdade pessoas foram feitas para quebrar promessas. Por bem, por mal. Sem intenções ou só por diversão. Todo mundo, todo mundo mesmo já disse alguma coisa que não pôde cumprir. “Eu nunca mais vou ligar”, ou “nunca mais vou responder suas mensagens”. No fim de tudo a gente mesmo acaba se contradizendo, e quebrando as promessas que nós mesmos fazemos.

But, I like you
Então fica mais… fica mais um pouco, porque muito de você pra mim ainda é pouco…
Like this post
Gente quando eu entrei aqui hoje só vi pessoas tristes, enfim, quero tentar ajudar vocês, podem desabafar sla, enfim, mandem os números na ask quem quiser cvs, quero ver meus seguidores tristes não. Não irei publicar os números 😌.

Um dia você deixou escapar que sentia vergonha por nunca ter lido um clássico. Eu fiquei vermelho, confesso!, mas admiti que não dava tanta importância aos livros importantes. Achávamos chato qualquer livro com mais de 256 páginas e 12 personagens, lembra? Guerra e Paz ainda espera nossos olhos. Se depender da nossa vontade, Moscou morrerá de frio. E, com todo respeito, que se foda Napoleão. Dom Quixote ainda tenta chamar a nossa atenção com aqueles moinhos gigantes. Sancho tem um nome fofo. Meu cachorro teria esse nome. Se fosse um bulldog, claro!. E, pra mim, Cervantes será sempre um restaurante em Copacabana não um livro de bacana! E você ri. E eu também! E a gente se beija. Ah, e eu não me esqueço daquele silêncio homérico quando confessei que não li Ilíada e não entendi porra nenhuma da Odisseia. Prefiro mil vezes o Stanley mandando gregos e troianos fantasiados de macaco pro espaço. Desculpa os palavrões. Se eu me envergonho? Um pouco, confesso. Mas eu li o poema que você escreveu pra mim quando nem sonhávamos em sonhar em estar juntos um dia – se é que já estivemos juntos um dia. E aqueles versos bobos talvez sejam a coisa mais linda que li até hoje. Neruda que me perdoe. Quintana que me desculpe. Drummond que não me julgue. Aquele seu poema é o único clássico que tem espaço cativo e afetivo na minha estante: entre a Liberdade, de Franzen, e o Eu Hei-de Amar uma Pedra, de Lobo Antunes. E é lido todos os dias desde o dia que não nos vimos mais. Quando leio: “Amado, Antônio, o mundo é tão estúpido que as pessoas precisam amar.” Eu tremo. Quando releio “Antônio, amado, o mundo é tão estúpido que eu não posso te amar“. Eu choro. E essa fala ainda reverbera nitidamente feito berro silencioso nos meus tímpanos de menino. Eu ouço a sua voz declamar cada verso, como se fosse rasgar minha memória. E rasga. Um dia você deixou escapar que sentia vergonha por nunca ter lido um clássico. Eu tenho vergonha dos que nunca leram um poema seu.

Eu me chamo Antônio

Minha insônia é causada por excesso de pensamentos. Penso demais e não consigo dormir.

Marcello Henrique. 

E no meio de tantas coisas, o que havia de mais lindo era o amor que continuava existindo.

Dois tons de amor.  

Já se sentiu estranho, gritando sem ninguém pra escutar? Como se o mundo inteiro fosse te julgar? Já se sentiu pequeno, sem forças pra lutar, fingir? Abra a porta se ela não se abrir. Não deixe ninguém insistir que você não sabe e pode conseguir, não desista de nunca desistir.

Rosa de Saron.  

I feel you in my bones. Your silence screams in my ears.

Jean-Paul Sartre, No Exit. 

Se não faz por merecer, merece ser esquecido.

Capacitadora.